terça-feira, 19 de abril de 2011

Quem não quer ter tudo?

- Por que será que existem pessoas com tudo e outras com nada? - Hannah deixa um ar de tensão na sala de estar.
- Hannah, querida, isso não é coisa para passar na cabecinha de uma garota de 7 anos - a avó da garota continuou costurando e emendando os seus pedaços de tecidos.
- Mas, vó, isso passa sim pela minha cabeça. O que eu faço? - podia-se ver uma certa preocupação em sua face.
- Esqueça isso, certo? Existem perguntas que não precisamos das respostas, elas apenas são como são, e ponto. Que tal você fazer o seu dever? Amanhã tem que acordar cedo.
Hannah tentou fazer seu dever, mas aquele dilema não saía da sua cabeça. Parecia um tabu, nenhuma questão poderia ser respondida com aquela dúvida terrível.
A avó, conhecendo a neta como só ela, percebeu a sua cara avoada, e sabia que a menina ainda estava matutando possíveis respostas.
- Hannah, venha cá. Quero conversar com você! - chamou a avó, mas Hannah não ouviu. - Hannah?! Venha cá, menina!
- Hmm, que foi agora, vó?
- Quero responder àquela sua pergunta.
A garota, extremamente curiosa, logo correu e sentou-se ao lado da avó.
- Pode falar, vó - via-se nitidamente a euforia de Hannah.
- O que você faria se tivesse tudo que quisesse? - indagou a velha senhora.
- Ah, compraria uma piscina, ué. A senhora sabe o quanto eu quero uma.
- E você mediria esforços para conservar a vida útil da mesma?
- O quê? - perguntou não entendo as palavras difíceis da avó.
- Você cuidaria da piscina... A limparia, trocaria sua água quando necessário?
- Não, eu pagaria para alguém fazer isso, oxente.
- E se ela, por ventura... e se ela quebrasse? - a avó escolhia minuciosamente as palavras.
- Eu compraria outra, teria dinheiro para isso.
- Esse é o problema Hannah, você não daria o devido valor as coisas se tivesse dinheiro para comprar tudo o que quisesse.
- E piscinas têm valores?
- Não, não literalmente. Mas, entenda: você não cuidaria da piscina porque, saberia que, se ela, por coincidência, quebrasse, você poderia comprar outra e assim sucessivamente. Agora, se você juntasse sua mesada por uns 3 anos, e conseguisse dinheiro suficiente para comprar uma, teria o máximo de cuidado com ela uma vez que lembraria do trabalho que deu juntar tanto dinheiro.
- Nossa, é mesmo. Três anos de mesada dá um dinheirão - Hannah estava apreensiva, prestava atenção em cada palavra que saía da boca da avó.
- Então, Deus olhou para você e disse: eu não darei tudo à ela, deixarei ela conquistar com seu próprio esforço, assim ela saberá dar o devido valor as coisas. Por que que graça tem ter tudo? E onde fica a emoção da conquista? A felicidade de ter conseguido alcançar seu objetivo?
- Ele disse a mesma coisa para você, vó?
- Sim, querida, disse o mesmo.
- E por que você não tem tudo?
- Ora, porque não me esforcei o suficiente, no entanto você pode ser diferente, não é mesmo?
- E por onde eu começo?
- Acho que você pode começar pela sua atividade de matemática, mocinha. Achou que eu iria esquecer?

(Eu venho com a ideia desse texto há muito tempo, porém acho que não ficou tão bom assim, não passou a ideia que eu queria passar, mas enfim...)




17 comentários:

  1. Bom não sei qual era a ideia que queria passar, mais a que acabou transmitindo foi excelente, eu amei o modo como se expressou! e o texto é bem verdadeiro!

    Sorrisos, tenha uma boa semana *-*

    ResponderExcluir
  2. É assim que a gente valoriza as coisas.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Não faço ideia de qual era a sua intenção em relação ao texto,mas ficou simplesmente ÓTIMO! A mais pura verdade,nada caido do céu,ou vindo de forma facil tem um valor tão bom e recompensador quando se luta por aquilo que se quer! parabéns! obs: esta nos meus favoritos!

    ResponderExcluir
  5. Liiiindona, obrigaada viu, aguardava ansiosamente pela seguidora numero 200, você émuito importante viu.. Adorei seu espaço e seu modo de usar as palavras. Beijoca.

    ResponderExcluir
  6. Retribuindo a visita no meu cantinho Lunático!
    Que bom que gostou, tb gostei muito do seu! Já estou seguindo :)

    Beijos Lunáticos :*

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela visita querida

    Lindinho seu blog.

    Ah! E o texto ficou bom sim

    Beijos, seja sempre bem vinda!

    ResponderExcluir
  8. Retribuindo a visita.
    Gostei do texto e seu blog é maravilhoso.

    Seguindo você também com certeza!
    Um Beijo

    ResponderExcluir
  9. A atividade de matemática não me parece tão interessante assim. Adorei o texto, que bom que publicaste. :D

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei do texto..super fofo...e passou uma linda mensagem.

    obrigada pela vista no meu blog...
    jah estou seguindo aki...
    bjão!!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi bonitinha, obrigado por ler e seguir meu blog ;*

    ResponderExcluir
  12. Luana querida, muito obrigada pelo carinho. Sua escrita é fascinante e nos pega pelo braço, nos conduzindo a um êxtase de sensações maravilhosas.
    E que conto belo. Se não saiu como você queria, ainda assim me agradou bastante.

    ótimo feriado e fim de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Que perfeito *-* adorei esse texto.

    bjus =*

    ResponderExcluir
  14. Sim Luana,
    você é a menina 300,
    e eu fico feliz que seja você.
    Bem vinda, e parabéns pelos seus escritos.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Luana
    que belo cantinho o seu tbem.
    Ficarei por aqui..e voltarei muitas vezes mais.
    Beijo e otima Pascoa querida.

    ResponderExcluir
  16. Ah. Eu amei o texto.
    Quando se tem tudo perde-se o sabor doce da conquista.

    ps:adorei a tua visita super carinhosa ao meu pequeno e simples universo, gostei imensamente daqui, estou a seguir.

    Beeijo meu*
    Tenha uma feliz páscoa!

    ResponderExcluir
  17. venho aqui para lhe desejar um boa pascoa.....

    e deixar meu carinho em forma de palavras....

    bjus!!!

    Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderExcluir