domingo, 18 de dezembro de 2011

Notar


Ela não me notava. Eu queria estar com ela. Queria poder dizer-lhe que ela é tudo de que preciso. Que seu sorriso, encantador como só ele, é o que me faz sorrir também.
Queria poder estar por perto sempre que precisasse de alguém. Dar-lhe meu lenço, um ombro, uma carona. Dar-lhe um beijo. 
Queria pode contar-lhe como ela é linda. De que fica bem com ou sem maquiagem, com cinco quilos a mais ou a menos.
Queria poder sentir a textura do seu rosto, a maciez do seu cabelo, o calor do seu corpo. Queria ouvir sua voz doce e encantadora sussurrar meu nome. Queria sentir como é acordar todos os dias ao seu lado, sentir sua cabeça recostada em meu peito, os dedos passeando pelo meu braço. Queria poder reconfortar-lhe com um abraço. Dizer-lhe mil palavras com o olhar. E eu, antes de conhecê-la, podia jurar que isso tudo era baboseira de mulher. Mas é coisa de quem ama.
Queria gritar para o mundo que ela era dona do meu coração. Que me fazia sentir borboletas no estômago. Que me fazia tremerem as pernas. Que me fazia suar frio. Que me fazia gaguejar ao falar. Que me fazia sentir atordoado, completamente apaixonado. 
Mas ela não me notava.
Por mais que desse a entender, escrevesse poemas, mandasse-lhe recados, chamasse-a para sair, enviasse-lhe buquês, chocolates, dissesse-lhe elogios, preocupasse-me com ela, morresse e ressuscitasse diariamente por amor.
Não, ela não me notava. E isso era uma merda. 


12 comentários:

  1. Oi Luana,
    em primeiro lugar obrigada pelo link do site do Sherlock Holmes :)
    em segundo, putz, amei o texto, mesmo não tendo um final feliz.
    Bjus ;*

    ResponderExcluir
  2. Amei, amo a beleza
    Tropecei muita vez na incerteza
    Transformei miséria em realeza
    Ri de contente e de tristeza

    Ri para os olhos que me deram amor
    Ri para o mar onde pesquei ilusões
    Ri em cada partida e chegada
    Que fiz numa vida de contradições

    Procurei o segredo da verdade feliz
    Percorri o caminho do vento cheio de ardor
    Uma gaivota entregou-me uma concha cheia de mar
    Era…O Elixir do Amor…

    Um mágico Natal

    Abraço-te

    ResponderExcluir
  3. Quando intenções e vontades são nada. Nada... só algo partido pra nós...

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Cara, eu sempre me pego pensando... será que alguém, que eu disconheça, sente algo assim por mim? Sei lá, é loucura. Adorei o texto.

    ResponderExcluir
  5. Que triste... Mas acontece! Comigo já inúmeras vezes e é uma bosta mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Minha cara, e perfeito! Está de parabéns.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Não notar é uma das coisas mais idiotas da vida. Quanta coisa boa se perde assim, né?
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Oii!!
    Estou aqui para agradecer sua companhia e seu carinho durante todos os dias do ano que se finda.
    Desejo-lhe um Natal cheio de alegrias e uma chuvas bênçãos a você e sua família...
    Que o ano de 2012 seja repleto de bons momentos e de novas conquistas...
    Saúde, Paz e Prosperidade!
    Beijos

    Keila M.

    ResponderExcluir
  9. O pior do amor é o fato de não podermos fazer com que alguém nos ame.
    Então a solução é esquecer ou fingir que esqueceu. =P
    Feliz Natal

    ResponderExcluir
  10. Heey lindona *o*
    as votações pro projeto Oscar blog 2011 já começaram, não perca tempo e peça já seus votos para ter o título de blog elegido como o melhor de 2011, e ainda ganhar muitos premios! você pode pedir votos para os três blog (Mundo da moda, o que um coração sente e senhorita liberdade), no final do projeto somaremos os votos! corra, pois serão somente 2 ganhadores, quem sabe você não é um deles?
    p.s: a enquete está na barra lateral do blog mundo da moda.
    obrigada pela participação e boa sorte :D

    Blog Mundo da Moda | Twitter |

    Bye bye♥

    ResponderExcluir
  11. Que lindo! Sempre me pergunto se homens sentem do mesmo jeito que nós, mulheres. Será?

    Beijos!

    ResponderExcluir